Parabéns, amor!
Vera Jarude

Interpretação: Astir*Carr


Foi assim, quase assim!
Foi assim, quase assim que senti esse amor,
imaginando e sonhando, o momento de nosso encontro
e agora vejo que durante esses anos, esse amor
que tanto esperei, só eu fui quem amou.


Esperava igual criança, que quer um doce e não tem quem lhe ofereça,
e em você eu me vi recebendo, não só o doce como o amor pleno.
Sei que você jamais terá em outra pessoa. Esse amor
e esses momentos de longa e eterna espera.
Agora me vejo relembrando o que tanto desejei para ambos,
mas a ninguém é dado o direito de sonhar por dois.


Mas triste agora,
é saber que só eu que quis tanto

e idealizei o amor perfeito...boba que sou!?
Acho que posso ter perdido
muitos momentos aqui nessa espera,

mas algo me diz, que você quem perdeu
o que sempre quis e o que nunca teve,
e nunca terá, isso eu creio sim!


Hoje ,relembrando tudo que aconteceu conosco,
fico a imaginar , como o amor é estranho e como
nos faz ficar cegos iguais quando éramos adolescentes.
Como é triste, saber que temos tanto para viver o
pouco que nos resta e você não quis e nem quer e eu
continuo a acreditar nesse amor, porque ele existe sim!...


Um dia, se Deus permitir, em outro lugar,
quero encontrá-lo para dizer o que você
deixou de ganhar e de ser amado, por motivos
estranhos, que nem mesmo você sabe...
Vou viver minha vida,
levando comigo a certeza de que um dia, essa oportunidade
eu a terei....
 

 

Tutorial: Denise Worisch
Versão de Vera Jarude
Tubes: Hebe

 

 

Voltar