A dor que trago comigo!
Vera Jarude

 


A dor que trago comigo é dor das saudades dos meus tantos momentos não vividos...
Pelas circunstâncias do momento...
... é dor de amor dos que ficaram para trás e comigo não vieram, impossibilitados de alguma forma...
... é dor dos sonhos que foram sonhados por um mundo de paz e não a vislumbro tão próxima. Quiçá, um dia a veremos, se isto vier!
... é dor das esperanças de todos que querem suas casinhas, seus cobertores, seus filhos, seus amados, juntinhos, e não puderam tê-los. E, muitos destes, nem saberão se vivos estarão ainda!
... é dor de não ter e de não ver aqueles que amo perto de mim...
... é dor de saber que vivemos num mundo, onde o homem se mata e nem soube o que fez, tornando-se tão natural, que não faz diferença, se são crianças ou adultos;
... é dor de ver que a humanidade se indispõe por coisas tão pequenas, com tanta picuinha, como se tudo ao seu lado fosse capaz de agressão.
Oh, Deus, dá uma chance de amor em todos os corações, onde ninguém se exalte por tão pouco...
Que olhem em volta, vejam que tem tantas coisas e não podemos dar as mãos para todos;
um pouco de cada um, seria suficiente, para aliviar tantas dores que muitos sentem e que nem pressentem...
Pai olhe por todos nós, omissos por ignorância ou por arrogância...
Perdoa Pai a minha dor, de sentir e ver tanta coisa sem nada poder dizer e assim calada pedir clemência por todos...!

 


Cuiabá-MT - 15/11/2005

 

 

Imagem jpg
Wav: Ernesto Cortazar - Fly with me
Arte e Formatação: JoiceGuimarães
 

 

 

Voltar