A canção que ele cantava...

(Vera Jarude)



Imaginar que ele cantou essa canção, para nós... e hoje saber, que nem dela ele quer ouvir.
Imaginar que foi o lenitivo dele, enquanto  ficou naquele inferno verde, dói em qualquer coração...
Eu sei do ser humano que ele foi e saber por terceiros, que deixa bem claro que quer apagar tudo
que passou incluindo os momentos em que dizia ser tão feliz,
por ter encontrado o amor que tanto
buscou... como dói  desconhecer esse homem, que foi tão endeusado por mim!
Sei tudo da sua vida,  até demais, para admitir que isso seja normal nesse  ser humano que

sobreviveu a tantas e tantas intempéries e desencontros, com a vida e da vida...
Quisera esquecer logo essa tortura e saber que ele voltou a viver... e  agradecer a Deus, por ter sobrevivido a  tudo!

Como quero que ele entenda que a vida é bela e comece a viver, já que tudo é tão efêmero, que parece um vento soprando em nosso rosto.

Ao contrário, ele  fez dessa vida seu próprio casulo, como se nada mais pudesse fazê-lo  feliz...?!

E assim vai traçando seu triste calvário.
Quanta tristeza sinto, por ele e também por mim...
Sei que devia matar todas as lembranças que restaram, afogar a minha saudade...
Só pedindo para ele que  deixe o mundo entrar na vida que lhe resta e vá buscar sua felicidade, mesmo que seja nas pequenas coisas, nas grandes...  oxalá num grande amor.
Não precisa ser o meu, pode ser alguém do seu mundo, ou melhor, desse que ele  vive agora.
E eu vou tentar recuperar meu tempo, que tão rapidamente passou e nada mais dele restou....

 
 

 

Todos créditos a quem de direito.
Tubes: Mou e Imagem Internet
Música:Noite Cheia de Estrelas - Silvio Caldas
www.verajarude.com

 

Voltar